familia facebook pixel

Como educar um filho nos dias de hoje?

Se você tem a resposta pra essa pergunta me ajuda aí, por favor. Manda por email, in box no instagram, comenta o post em questão. Mas, por favor, me diz como educar um filho nos dias de hoje em que a tecnologia está tão presente na vida dos pequenos a ponto de quase ser uma extensão do corpinho deles.

Na modesta opinião da mãe de duas meninas que vos fala o acesso a tecnologia é um desafio e tanto. Primeiro porque eu não tinha essas coisas na minha infância e não sei como devo agir com relação a elas. Segundo porque, embora as crianças dessa geração tenham o privilégio de ter nascido sabendo mexer em computadores e telefones, isso também é um problema. Favorece a introspeção, o brincar sozinho, faz com que a criança não precise se mexer. Pra piorar trata-se de uma atividade que precisa ser monitorada 100% do tempo. Duvida?

Pesquisas do próprio Youtube mostram que crianças que estão vendo Peppa Pig no computador, por exemplo, estão a três cliques de conteúdo pornográfico ou violento. Três cliques. Um-dois-três. Ou seja, deixar a criança assistindo desenho enquanto você cozinha nem pensar. E aí vem novamente a pergunta do início do texto: como educar um filho numa época em que o perigo está dentro de casa, naquela tela aparentemente inofensiva? Naquele aparelhinho que o mantém distraído enquanto você tempera o feijão.

Como educar um filho então?

A “babá eletrônica contemporânea” (Ipads e smartphones tem essa função, entre outras) vai da sala de casa ao restaurante, do consultório médico ao shopping e ajuda na mesma medida em que atrapalha. Distrai a criança mas, em compensação, a deixa em uma outra dimensão, sem participar da vida real dos que estão a sua volta. Absorve sua atenção e a tira da convivência familiar.

Como na época em que eu era pequena só existia Atari, que dava pra jogar em casa (e eu não tinha) confesso que não sei bem como lidar com a atual circunstância. Não acho certo evitar os aparelhos eletrônicos e fazer com que minhas filhas não saibam nada a esse respeito, mas não acho também que tenha que carregar os equipamentos onde quer que eu vá.

Mais: na minha casa elas tem hora para brincar no Ipad sim. Aqui só permito o aparelho no fim da tarde, quando chegam cansadas da escola. Durante grande parte desse período eu sento no sofá junto, acompanho o que estão assistindo. Sugiro vídeos educativos e canais que passem mensagens positivas.

Nada de Ipad de manhã, nem na hora de dormir. Nada de Ipad no quarto. Nem na mesa de refeição. Nada de trocar um filme em família por uma telinha individual.

Pode parecer rigidez, mas eu chamo de educação. Não é nenhuma fórmula mágica e eu nem sei se estou correta. O que eu sei é que estou tentando e que educar um filho nos dias de hoje não é nada fácil. Ser mãe é um desafio e tanto. 

 

 

4 Discussions on
“Como educar um filho nos dias de hoje?”
  • Patrícia, minhas filhas não têm tablet ou ipad, a mais velha agora tem celular pq está vindo da escola sozinha e então dei o meu antigo pra ela. Mas computador elas acessam, com hora certa pra isso. Se for trabalho de escola, elas me ligam e falam que precisam fazer pesquisa. Sou muito criticada por ter esta postura, mas confesso que não me incomodo, pois vejo uma diferença de comportamento nelas em relação às amigas, elas conversam mais com os outros, adoram um bom papo. Não estão alienadas da tecnologia, mas precisam ter monitoramento e disciplina. Os vídeos que elas acessam no You Tube, sempre oriento a não clicar nos anúncios por mais simples que pareçam. A internet é maravilhosa, Laura aprendeu a fazer desenho em unhas vendo vídeos. Como vc disse, não tem uma fórmula, mas bom senso cai bem em tudo. Bjs.
    PS: o site fica dando umas atualizadas na hora que escrevemos os comentários, aí a gente perde o texto. Vi outra leitora do blog comentando isso Tb em outro post.

    • Na verdade não tem receita certa pra criar filho, né Ilda? Cada um tem que achar o melhor jeito para sua família! Que bom que vc achou o seu! Ah! Sobre o site ficar atualizando, vou avisar minha equipe! Obrigada pelo toque! Bjs

  • Oi Pat! Ainda não tenho filhos mas estou pensando muito nisso (😉😶). Essa é uma das grandes dúvidas e receios que tenho. Mas o seu blog me inspira, me faz sentir mais segura e mostra que apesar de tantas duvidas deste mundo acelerado e tão diferente aquele em que cresci, ser mãe super vale a pena.

Deixar um comentário

Seu email não será divulgado.

x

Família Muda Tudo!

Assine o Blog da Família Muda Tudo!

*