familia facebook pixel

Irmãs: entre tapas e beijos o amor é enorme!

Irmãs brigam

Ponto final. Não significa que irmãs não se amem. Talvez até signifique amor demais. De qualquer maneira isso é um fato consumado. Elas brigam. E muito. Às vezes uma puxa o cabelo da outra sim. Uma dá um empurrãozinho na outra. Mas quando uma precisa da outra é a coisa mais linda de se ver. Elas se defendem. Com unhas e dentes.

Na minha casa pelo menos elas podem estar brigando entre si, mas se a gente toma partido uma defende a outra. “Você puxou o cabelo da Nina, seu castigo vai ser ficar sem o seu Ipad”, ameaço pra ver se da próxima vez Maitê pensa antes de agir (doce ilusão!!!). Minutos depois as irmãs estão juntas vendo o Ipad da Nina. Ou seja, uma já desculpou a outra e ainda acolheu a castigada (fica a dica pra mim, que dei o castigo do jeito errado: tem que ser sem nenhum Ipad, da próxima vez).

irmãs-familia

irmãs-familia

familia

 Festa sem a irmã? Nem pensar!!!

No final de semana passado outra demonstração fofa do que sentem uma pela outra. Maitê foi convidada para ir sozinha numa festa de uma amiga da escola (monitores cuidariam das crianças). Essa “independência” foi comemorada a princípio mas, de uma hora pra outra ela percebeu que festa sem a irmã não tem a mesma graça.

Maitê mandou a mãe da aniversariante me chamar (eu estava com a Nina numa loja a 5 minutos da festa, porque sabia que isso podia acontecer). Entramos no carro e voamos para a festa. Chegando lá Maitê estava feliz, brincando. Quando eu disse: “filha, por que você mandou chamar a mamãe?”. Ela respondeu sorridente: “porque está quase na hora do parabéns e eu quero que a Nina coma um pedaço de bolo”. Fiquei com lágrimas nos olhos (sei que sou uma manteiga derretida, enfim…).

O que me chamou a atenção é que depois que irmã chegou Maitê só brincou com ela, esqueceu as amigas. De manhã as duas tinham brigada por um brinquedo ou qualquer outra coisa, mas ela já tinha esquecido e queria a irmã perto. Tem coisa mais fofa?patricia-maite-e-nina-maldonado1

Acho que quem tem irmã ou irmão (meu caso) entende o que estou querendo dizer. É uma relação difícil de explicar. Elas são como cães e gatos às vezes. Em outros momentos demonstram um amor infinito. Brigam e fazem as pazes com a mesma facilidade. E acho que essa é justamente a graça dessa relação.

Um é pouco, dois é bom, três é…sei lá…será? Leia mais aqui!

 

2 Discussions on
“Irmãs: entre tapas e beijos o amor é enorme!”

Deixar um comentário

Seu email não será divulgado.

x

Família Muda Tudo!

Assine o Blog da Família Muda Tudo!

*